Dominio: misteriomasculino.com.br
Chave: c81744035de90662c60a66f78098285991d8f46a
Hora do cache: 1514857801
Vida do cache: 1514901001
Status: 1
Mensagem: Centive nao respondeu
Chave do Pedido: db016299ed85ec33e7d62739c67e1b9f6e95d518
Chave do Produto: PROKEY
Scroll Top

Prolapso genital em aumento

Até 40% das mulheres com mais de 40 anos podem sofrer com esta condição, que, em alguns casos, implica alterações no funcionamento da bexiga e o fim de uma vida normal.
Trata-Se de uma descida de qualquer órgão pelviano, bexiga, reto ou útero, através das paredes da vagina. Isso acontece quando os ligamentos que mantêm a vagina e o útero em sua posição anatômica, vão perdendo a resistência, deixando que os órgãos se deslocam.
O aparecimento desta patologia, além de estar relacionada com a idade (com a menopausa diminui o estrogênio, hormônio que fortalece os tecidos), está associada a outros fatores como trauma do parto, o uso de fórceps ou guaguas muito grandes.
Levantar objetos pesados, a obesidade, a tosse e a asma, que aumentam a pressão intra-abdominal, também favorecem o seu desenvolvimento.
Além de algumas doenças, como lúpus e esclerose múltipla, que alteram a produção de colágeno ou geram alterações neurológicas que afetam o funcionamento dos músculos e dos elementos de sustentação.
Sintomas
Pressão ou sensação de peso na pelve ou da vagina
Problemas com as relações sexuais
Escape de urina ou a vontade repentinas de urinar
Dor lombar
Protrusão do útero e o colo do útero para a abertura vaginal
Infecções repetitivas vesicales
Sangramento vaginal
Aumento do corrimento vaginal
O seguinte pode ajudar a controlar os seus sintomas:
Baixa de peso, se você é obeso.
Evite fazer esforços e levantar objetos pesados.
Recebe um tratamento para a tosse crônica. Se a tosse é devido ao tabagismo, trata de deixar de fumar.
A solução geralmente é cirúrgico. Na maioria dos casos, o prolapso é de grau leve ou moderado, sendo as perturbações mais frequentes a irritação da área genital e distúrbios na esfera da sexualidade.
Atualmente, existem vários tipos de cirurgia para corrigir esta patologia. Consulta com o seu ginecologista ou urologista.

Juliana Dias

Sobre o autor | Website

Olá, meu nome é Juliana, tenho 27 anos, sou apaixonada por assuntos relacionados ao mundo masculino. E estou aqui para ajudar você mulher a saber tudo sobre os homens, seja na arte da conquista ou reconquista. Espero que eu possa contribuir verdadeiramente em seus relacionamentos, e qualquer coisa entre em contato ;)

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.