Um estudo da Universidade de Oxford sugere para nós escolher o parceiro e depois mantê-lo ao nosso lado.

O Que Há Por Trás de Um Beijo?

Um estudo da Universidade de Oxford sugere que esta expressão física do sentimento romântico nos ajuda a avaliar a adequação de um candidato e, uma vez sorteados, pode ser uma maneira de mantê-lo ao nosso lado.

“Beijar nas relações sexuais humanas, é muito comum em diversas formas, em quase todas as sociedade e culturas”, afirma Rafael Wlodarski, o estudante de doutorado em Filosofia que levou a cabo a investigação no Departamento de Psicologia Experimental da Universidade de Oxford.

“Os beijos também são vistos nas relações de nossos parentes primatas mais próximos, os chimpanzés e bonobos, mas é muito menos intenso e menos habitual”, lembra o pesquisador, que com seu estudo queria descobrir por que esse comportamento de acasalamento humano está tão difundida e qual é o seu propósito.

Para descobrir, Wlodarski e o professor Robin Dunbar, realizaram um questionário on-line a 900 adultos, que responderam perguntas sobre a importância de se beijar nas relações de curto e longo prazo.

“Existem três teorias sobre o papel que jogam os beijos nas relações sexuais: que de alguma forma ajudam a avaliar a qualidade genética de parceiros em potencial, que são utilizados para aumentar a excitação (para iniciar o sexo, por exemplo), e que são úteis para manter relações. Queríamos ver qual destas teorias se mantinha sob um exame mais detido”, explica Wlodarski.

Os resultados do estudo, publicados na “Archives of Sexual Behavior” e “Human Nature”, mostram que as mulheres consideravam os beijos mais importantes nas relações que os homens. Além disso, os homens e mulheres que se consideravam atraentes, ou que costumavam ter relações mais fugazes e encontros casuais, também marcou os beijos como mais importantes.

Pesquisas anteriores demonstraram que as mulheres são mais seletivas quando escolhem casal, ao igual que aqueles que se sentem atraentes ou têm mais parceiros sexuais . E são precisamente estes grupos que tendem a valorizar mais os beijos nas respostas da pesquisa, o que sugere que beijar ajuda a avaliar de forma inconsciente os potenciais parceiros através do paladar ou do olfato. Isso dá pistas biológicas para a compatibilidade, a aptidão genética ou da saúde em geral.

“A escolha de parceiro e o cortejo humano é complexo. Envolve uma série de períodos de avaliação, onde a gente se pergunta: “Devo aprofundar esta relação?”, assegura o professor Robin Dunbar, que acrescenta: “As avaliações tornam-se cada vez mais íntimas à medida que nos aprofundamos em namoro, e é aqui que entram em jogo os beijos”.

O Beijo, Importante Nas Relações Longas

Os pesquisadores descobriram que a importância do beijo muda para as pessoas que estavam em uma relação longa ou curta. Em particular, para as mulheres, esse gesto era mais importante nas relações a longo prazo, o que sugere que beijar também desempenha um importante papel no apego entre casais estáveis.

Embora a excitação pode ser uma consequência do beijo, os pesquisadores acreditam que não é um fator determinante que explique por que nós nos beijamos nas relações românticas. De fato, nas relações curtas, os participantes disseram que os beijos eram mais importantes antes do sexo, mas não tanto depois ou em outras ocasiões. No entanto, nas relações estáveis, beijar era tão importante antes do sexo, como em outros momentos do dia.

Os beijos frequentes em uma relação, sem a necessidade de ter mais sexo, relacionaram-se com a qualidade da mesma. O ciclo menstrual também parece influenciar a atitude das mulheres para com os beijos românticos, de modo que elas valorizavam mais este gesto quando se encontravam no momento mais fértil do ciclo.

Summary
Review Date
Reviewed Item
Por Que Nós beijamos?
Author Rating
51star1star1star1star1star

7.987 respostas em “→ Por Que Nós beijamos?”