→ 8 Dicas De Como Enfrentar Uma Separação

Quão difícil é enfrentar uma separação, sobretudo para a pessoa que não toma a decisão, mas que o seu parceiro lhe comunicou sua decisão de ir embora porque já não a ama ou porque, simplesmente, já não lhe interessa continuar com você..

Alguns dos aspectos que convém levar em conta para poder superar a perda do casal são:

  • 1ª Dica – Aceitar a Dor

O mais triste ao enfrentar uma separação é recusar a sentir a dor por acreditar que não se pode ir em frente com esse sofrimento, mas é melhor sentir, já que isso permitirá que os dois viva de forma natural e cure de forma natural e mais rápido. Na medida em que negamos a dor, ela se agarra ainda mais e o processo para superá-la se prolonga por mais tempo. Para poder superar a dor da perda se deve sentir plenamente esta tristeza. Se a pessoa precisa chorar, você deve fazê-lo, não guardar nada dentro.

  • 2ª Dica – Aceitar a Decisão do Outro

É melhor não insistir, nem tentar convencer uma pessoa que decidiu que não quer mais continuar. É pior rezar, já que se ficar vai ser por pena ou porque é uma pessoa que não conseguiu lidar com a situação no momento em que você tentou convencer a ficar, e mais cedo ou mais tarde, o mais provável é que volte a manifestar que não quer permanecer ao lado de seu parceiro, que foi por obrigação, devido à sua insistência.
Se isso acontecer, a pessoa que sairá duramente ferida é a que obrigou, por dizê-lo de algum modo, a que a outra pessoa continue com ele ou ela, sua auto-estima diminui, a sua dignidade ficará por os solos e a dor não diminuirá, mas, pelo contrário, vai aumentar.

  • 3ª Dica – Confiar Em Si Mesmo e Desistir da Esperança

É necessário tirar forças e ser capaz de superar a perda, e pensar que o futuro tem algo melhor preparado, e que eu mereço algo melhor. Esquecer de que a pessoa poderia estar confusa e que vai passar e tudo vai voltar a ser como antes. Isso é mais um auto-engano do que uma realidade. Distorcer a realidade, desta forma, para não sentir a dor, fará com que você demore ainda mais em aceitar a separação, criando assim falsas expectativas.

  • 4ª Dica – Cuidar da Dignidade Acima de Tudo

Ainda mais importante do que não sentir a dor é a de confiar em si mesmo para poder ir em frente, é amar a si mesmo, portanto, não se deve perder a dignidade. Se a pessoa, por medo de ficar só ou de perder o “amor de sua vida” deixa de ser respeitado e permite qualquer tipo de humilhação, a médio e longo prazo. Assim, se machucando muito.

Se a pessoa, por muita dor, amor ou medo de sentir, não se mantém em uma atitude digna e, pelo contrário, mostra uma atitude de submissão e de oro, o mais certo, é que a única coisa que você irá conseguir, será o desprezo da outra pessoa.

  • 5ª Dica – Apoiar-se Nos Outros

A rede de apoio é fundamental para enfrentar uma separação. Deve-se procurar, acima de tudo, o apoio da família e amigos, que são os que geralmente aceitam incondicionalmente a pessoa que enfrenta esta situação, e que a apoiarão sobre todas as coisas, sem questionar e sem culpar por essa “perda”. Mas também é importante considerar a possibilidade de procurar o apoio de um profissional, que entrega as informações necessárias de como enfrentar essa situação e dá o apoio que, particularmente cada um necessita.

  • 6ª Dica – Deixar o Que Te Faz Mal

É tentador olhar memórias, ir a lugares onde estavam juntos, olhar para seu facebook, etc… No entanto, se realmente quer superar este fim, é necessário comprometer-se e evitar tudo o que faça lembrar essa pessoa, porque a única coisa que irá conseguir é se machucar ainda mais.

Evitar o sentimento de tristeza, de falar com essa pessoa, é primordial. Você deve virar a chave e pensar em outra coisa, viajar, ir a eventos, sair com amigos, são umas boas opções para cair no esquecimento e viver novas aventuras, quem sabe.

  • 7ª Dica – Fazer Coisas Diferentes

Embora não se tenham vontade, você deve se esforçar a fazer coisas diferentes. Realizar atividades diversas, sobretudo nos fins de semana, como sair com os amigos, família, se inscrever na academia, em algum curso que goste, sair para caminhar, etc… Tudo isso ajuda muito a recuperar mais rapidamente sua auto estima, já que a mente está ocupada.

  • Por fim, a 8ª Dica – Lembrar Tanto o Bem Como o Mal

Na hora de lembrar dos momentos que viveu com essa pessoa, não há que se limitar a pensar somente o bem, há que se forçar a pensar também em o mal que lhe fazia. Deve pensar nas coisas pelas quais a relação terminou, escrever tudo aquilo que não era satisfatório, agradável, positivo no relacionamento e, quando a pessoa está melancólica, é bom tirar a lista do bolso ler em voz alta. Se forçar a sentir as sensações e sentimentos desagradáveis.

O ideal é ir em busca de um especialista, mas a pessoa pode experimentar com estas ferramentas, que lhe servirão de apoio.

O mais importante, é que não se perca a confiança em si mesmo, que por mais bela que tenha sido a relação, pode terminar por uma decisão de um ou do outro, ou ambos, ninguém pode forçar alguém a ficar com um, portanto, há que se ter um mundo próprio e não depender tanto do casal.

Aceitar a dor, e não insistir nem querer convencer ele é fundamental. Usar a energia para sair desta situação e para curar, e para não perder a dignidade que é muito importante. Dê Tempo ao tempo, este cura qualquer ferida!

→ Como Ser Uma Pessoa Carismática e Mais Sedutora?

Certeza que você conhece pelo menos uma mulher que gosta de todo o mundo. Os outros ouvem quando ela fala e se deixam de lado com um sorriso na boca. E ainda que não são as mais belas, atraem ao sexo oposto e, além disso, tendem a conseguir o que querem. São pessoas que têm “algo”, essa “auto sedução” que parece mágica e transformam elas em sedutoras natas.

9 Sinais Que Uma Mulher Sedutora Possui

  1. Se Chama Carisma

    Nos dicionários mais antigos diz que a pessoa com carisma é a que está “tocada por Deus”. Uma definição mais moderna e pragmática afirma que o carisma é “a fascinação ou charme que algumas pessoas exercem sobre as outras”. Então, porventura, o exercer desse feitiço está apenas ao alcance de uns poucos? Claro que não. Só tenho que aprender o que poderíamos chamar de a arte de ser sedutora, encantadora e inesquecível. Estas chaves e um pouco de prática vai ajudá-lo a superar os medos e crenças que te limitam, aprendendo a mostrar-lhe mais relaxada, segura de si mesma, próxima aos outros e encantadora. 

  2. Sorri

    Lembre-se que o medo da rejeição é muito presente em quase todos nós. Por isso, o sorriso envia a mensagem de que nós aceitamos o outro, ou ele nos aceita, e, além disso, é contagiosa. Pelo contrário, a falta de sorriso não é neutra: envia uma poderosa mensagem de rejeição.

  3. Treine o olhar

    A gente desconfia que lançar olhares apagam qualquer medo de sentir o outro admirado, capaz… único. É uma visão aberta e expressiva, mas não atrevida. Procura olhar em ângulo, porque de frente é muito intimidante. Se você tem dificuldade para sustentar o olhar, seja discreta. Em qualquer caso, não retires teus olhos, porque acontece como com um sorriso: não olhar faz com que o outro se sinta rejeitado e até invisível.

  4. Modula sua voz

    As vozes medrosas perdem ar para terminar as frases, e a mensagem que lançam não é convincente. Mas uma voz carismática é forte, flexível e entusiasta. Além disso, essa voz melhora seu estado emocional e aqueles que te ouvem, e gera confiança. Para ter a melhor voz, você pode cantar, vocalizar, gravar e escutar depois. 

  5. Comunique-se bem

    Trata-Se de aprender a desfrutar interagindo com os outros. Se você é tímida, procure chamar a atenção para fazer perguntas ao outro em vez de pensar em seu medo, e em breve você vai se sentir mais à vontade. Em geral, procura pensar duas vezes antes de falar, para se ter uma ideia clara do que você quer dizer, e seja amena. Ou seja, procura falar de forma assertiva, sem incluir mentiras ou palavras vulgares, sem pedir perdão a si mesma.

  6. Aprenda a ouvir

    De todas as qualidades de uma pessoa carismática, esta é a que mais impacta. Vivemos em um mundo rápido, onde a pressa e a incomunicabilidade, fazem com que muitas vezes as interações sejam superficiais. Se você se tornar uma pessoa que sabe ouvir, prestar atenção aos outros, enquanto está com eles, percorrendo de verdade o que tem que dizer e se interessando, por isso que te contam, tenha certeza de que não se esquecerão.

  7. Cuide de sua imagem

    Não se trata do jeito que vistas, de alta costura, mas do que apenas dar um pouco de psicologia para a sua aparência pessoal. Assim, com apenas te olhar, os outros saberão o que você quer transmitir. É como um filtro. E varia a sua imagem sempre que você quiser: não é o mesmo de se vestir para um primeiro encontro para pedir um aumento de salário.

  8. Seja generosa

    Nunca confunda carisma com manipulação. Os manipuladores podem ser sedutores, mas, a longo prazo, são prejudiciais para si próprios e para os outros. O carisma que realmente encanta é a pessoa capaz de dar sorrisos, palavras de encorajamento, um olhar quente, um detalhe, seja você mesma, de forma natural.

→ Como Saber Se Estou Apaixonada ou Apenas Gostando? – 11 Sintomas

Depois de sair um par de vezes com alguém nos perguntamos se “gostamos” ou se “estamos apaixonados”.

Não sei porque razão, mas cada vez que se aproxima de você, seu coração bate a 1000. Quando tiver perto do seu coração acelerar e diminuir o ritmo de suas batidas é impossível. Saber que você vai ver se fica nervosa e cada vez que ele o chama, você está eufórica. Se você tem esses sintomas, vê tornando a ideia de que está em pleno processo de romance.

Você não é uma pessoa que transpira com facilidade, mas cada vez que se aproxima de ti, as mãos começam a suar. Calma, essa reação do corpo é normal quando se está apaixonado.

11 Sintomas de Pessoa Apaixonada:

Ao estar apaixonada pela pessoa que te faz sorrir, passa a ser o maior catalisador de felicidade e de alegria de sua vida. De ser uma pessoa linda, se torna o mais bonito que você conhece. De ser seu namorado, você sente que é o amor da sua vida.

  1. -É a melhor parte do seu dia: Se você realmente ama, você vai sentir que, ao estar com ele, essa é a melhor parte do dia. Apenas quando você gosta de alguém, pode fazer com que o seu dia seja melhor, mas provavelmente não é a melhor parte dele. Se você realmente ama, não te cansarás de alguém.
  2. -Alguém especial: A pessoa que você ama é alguém muito especial e esse sentimento vem acompanhado por uma certa incapacidade para se fixar nos outros. Como se se tratasse de uma obsessão, o apaixonado acredita que a pessoa é tão especial que não pode conhecer outra igual.
  3. -É a primeira pessoa em que você pensa: Seu querido vai ser a primeira pessoa em quem você pensa quando você acorda e a última pessoa que você pensa antes de ir dormir. Quando algo de bom acontece, esta é a primeira pessoa que você deseja contar.
  4. -É uma prioridade acima de suas próprias necessidades: O amor é desinteressado. Suas necessidades sempre parecem sem importância em comparação com as necessidades de seu parceiro.
  5. -Faria o que fosse: Se você tentar construir uma lista de coisas que não faria por ele, a lista seria muito vazia. Quando você está apaixonado por alguém, você faz tudo o que estiver ao seu alcance para fazer com que a outra pessoa seja feliz. Quando você gosta de alguém, você pode sentir que há muitas coisas que você faria por ele, mas cada um tem seus limites. O verdadeiro amor não conhece limites.
  6. -Você não tem medo de expressar seus sentimentos em público: Quando você estiver realmente apaixonado, você quer que todos saibam. Você não é tímido sobre seus sentimentos em nenhum momento. Quando você gosta de alguém, há uma grande quantidade de sentimentos que prefere reter. 
  7. -Você ama as imperfeições: O amor é a capacidade de conhecer e aceitar os defeitos do outro. Você pode conhecer as imperfeições de uma pessoa que você gosta, mas aceitá-los, não acontecerá a menos que você esteja apaixonada. 
  8. -Você projeta a longo prazo: Quando você está apaixonado por alguém, é difícil imaginar um futuro sem essa pessoa. Apenas quando você gosta de alguém, não se pode imaginar construindo com ela uma vida juntos.
  9. -Você se tornar uma pessoa melhor: Ninguém é perfeito, mas o de estar apaixonado, você quer converter-se em uma pessoa melhor.
  10. -Os seus sentimentos são incondicionais: Quando você ama alguém incondicionalmente, significa que o seu amor não tem condições e é absoluto. Quando você gosta de alguém, seus sentimentos mudam, dependendo da condição.
  11. -Seu namorado é seu melhor amigo: Seu parceiro se torna seu melhor amigo. Você sente que quando estão juntos, podem divertir-se muito melhor e lidar com qualquer tempestade.

Eai, gostou do artigo? Se identificou em alguma parte? Então provavelmente acertaram seu coraçãozinho 😀

Beijos, até o próximo artigo 😳  

→ Por Que Nós beijamos?

Um estudo da Universidade de Oxford sugere para nós escolher o parceiro e depois mantê-lo ao nosso lado.

O Que Há Por Trás de Um Beijo?

Um estudo da Universidade de Oxford sugere que esta expressão física do sentimento romântico nos ajuda a avaliar a adequação de um candidato e, uma vez sorteados, pode ser uma maneira de mantê-lo ao nosso lado.

“Beijar nas relações sexuais humanas, é muito comum em diversas formas, em quase todas as sociedade e culturas”, afirma Rafael Wlodarski, o estudante de doutorado em Filosofia que levou a cabo a investigação no Departamento de Psicologia Experimental da Universidade de Oxford.

“Os beijos também são vistos nas relações de nossos parentes primatas mais próximos, os chimpanzés e bonobos, mas é muito menos intenso e menos habitual”, lembra o pesquisador, que com seu estudo queria descobrir por que esse comportamento de acasalamento humano está tão difundida e qual é o seu propósito.

Para descobrir, Wlodarski e o professor Robin Dunbar, realizaram um questionário on-line a 900 adultos, que responderam perguntas sobre a importância de se beijar nas relações de curto e longo prazo.

“Existem três teorias sobre o papel que jogam os beijos nas relações sexuais: que de alguma forma ajudam a avaliar a qualidade genética de parceiros em potencial, que são utilizados para aumentar a excitação (para iniciar o sexo, por exemplo), e que são úteis para manter relações. Queríamos ver qual destas teorias se mantinha sob um exame mais detido”, explica Wlodarski.

Os resultados do estudo, publicados na “Archives of Sexual Behavior” e “Human Nature”, mostram que as mulheres consideravam os beijos mais importantes nas relações que os homens. Além disso, os homens e mulheres que se consideravam atraentes, ou que costumavam ter relações mais fugazes e encontros casuais, também marcou os beijos como mais importantes.

Pesquisas anteriores demonstraram que as mulheres são mais seletivas quando escolhem casal, ao igual que aqueles que se sentem atraentes ou têm mais parceiros sexuais . E são precisamente estes grupos que tendem a valorizar mais os beijos nas respostas da pesquisa, o que sugere que beijar ajuda a avaliar de forma inconsciente os potenciais parceiros através do paladar ou do olfato. Isso dá pistas biológicas para a compatibilidade, a aptidão genética ou da saúde em geral.

“A escolha de parceiro e o cortejo humano é complexo. Envolve uma série de períodos de avaliação, onde a gente se pergunta: “Devo aprofundar esta relação?”, assegura o professor Robin Dunbar, que acrescenta: “As avaliações tornam-se cada vez mais íntimas à medida que nos aprofundamos em namoro, e é aqui que entram em jogo os beijos”.

O Beijo, Importante Nas Relações Longas

Os pesquisadores descobriram que a importância do beijo muda para as pessoas que estavam em uma relação longa ou curta. Em particular, para as mulheres, esse gesto era mais importante nas relações a longo prazo, o que sugere que beijar também desempenha um importante papel no apego entre casais estáveis.

Embora a excitação pode ser uma consequência do beijo, os pesquisadores acreditam que não é um fator determinante que explique por que nós nos beijamos nas relações românticas. De fato, nas relações curtas, os participantes disseram que os beijos eram mais importantes antes do sexo, mas não tanto depois ou em outras ocasiões. No entanto, nas relações estáveis, beijar era tão importante antes do sexo, como em outros momentos do dia.

Os beijos frequentes em uma relação, sem a necessidade de ter mais sexo, relacionaram-se com a qualidade da mesma. O ciclo menstrual também parece influenciar a atitude das mulheres para com os beijos românticos, de modo que elas valorizavam mais este gesto quando se encontravam no momento mais fértil do ciclo.

→ Por Que os Homens Não Escutam as Mulheres? O Que Fazer?

“Querido, você está me ouvindo?” Certamente você fez alguma vez essa pergunta ao seu parceiro, ou se você é homem, certamente, alguma vez, a sua parceira te fez essa pergunta. Todas nós mulheres sentimos pelo menos uma vez na vida (no mínimo) que estamos falando de um homem, e é como falar com a parede. Ou está a ver tv, ou lendo o jornal, mesmo olhando para o teto, mas não nos está a ouvir para nada.

Alguns cientistas deram-se conta de que este fenômeno social, e dedicaram-se a investigar quais são as razões pelas quais os homens não escutam as mulheres.

Será Que as Mulheres Falam Demais?

Os homens consultados concordaram com que, muitas vezes, não ouvem tudo o que as suas parceiras dizem. Quando lhes perguntaram os principais motivos pelos quais isso acontecia, a maioria deles inclinou-se por uma das seguintes opções:

As mulheres falam demais.
Os homens assumem que você já ouviu o mesmo em outra ocasião.
Os homens sentem que a sua parceira está gritando ou os está incomodando com relação a algo.
O que as suas parceiras lhe contam não são interessante.
Ou talvez porque naquele momento, há algo mais importante do que atende-la (O jogo que passa na TV, talvez?).

De acordo com uma pesquisa esta característica dos homens poderia ser dada, mesmo antes do nascimento, quando o feto se desenvolve no ventre de sua mãe, e os cérebros estão cheios de testosterona, no caso dos homens, e de estrogénios, no caso das mulheres. Este fenômeno químico nos predispõe como seres humanos para o resto de nossas vidas.

No caso dos homens, gera uma tendência que provoca ter menos habilidades para o uso das palavras e a produção de textos, o que não quer dizer que não possam fazê-lo, mas que, na generalidade dos casos, é inferior ao das mulheres. Por sua vez, o cérebro masculino produz menos serotonina e oxitocina, o que faz com que gerem menos habilidades para os comportamentos sociais.

Nas situações de casais, essa diferença biológica entre os sexos, faz com que, em geral, os homens querem terminar uma conversa muito antes do que as mulheres o fazem, porque os centros verbais do seu cérebro destinam menos células para essas funções. Talvez nós mulheres, então, não devemos ficar com raiva quando não nos ouvem, porque está em sua natureza, não é verdade?

A Teoria Sobre o Timbre de Voz da Mulher

No entanto, existe outra teoria relacionada com o timbre de voz das mulheres. A Universidade de Sheffield, no Reino Unido realizou uma pesquisa que indica que os seres humanos decodificamos de forma diferente o som das vozes de homens e mulheres. Segundo esta pesquisa, o cérebro dos homens descodifica o timbre de voz das mulheres na mesma frequência que descodifica a música.

O cérebro dos homens deve-se realizar um maior esforço para decifrar o que as mulheres estão dizendo, não pelo tom de voz, mas também pela frequência de ondas em que vibra a sua voz, semelhante às frequências da música. A voz feminina é muito mais complexa do que a do homem, com mais nuances e mais “musicalidade”, o que provoca uma complexa gama de frequências.

O Que Fazer Para Que Um Homem Te Ouça?

Se você é mulher e quer que seu parceiro te ouça, aqui vai algumas dicas para fazer isso:

Procura o melhor momento do dia para tentar. Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema importante e quer que seu parceiro te ouça, não faça isso enquanto ele assiste televisão ou lê o jornal.

Os horários do dia também são importantes, um homem estará mais predisposto a falar na parte da manhã ou ao meio-dia, e não se presta nenhuma atenção à noite.

É breve, vai ao ponto. Não dê muitas voltas, nem muitos detalhes.

Realiza pausas durante a conversa, e mantenha o contato visual com seu parceiro para ter a certeza de que segue lhe escutando.

Há um homem lendo este artigo? Se você é homem, lembre-se que sua companheira só precisa de alguns minutos para ouvir o que tem para dizer. Preste-lhe atenção, te garanto que não é tão difícil e vai te poupar de muitos problemas.

→ Não Preciso de Você, Eu Preciso de Mim

Fizeram-nos acreditar que “o grande amor” só acontece uma vez, geralmente antes dos 30 anos. Não nos contaram que amor não é acionado, nem chega em um determinado momento.

Fizeram-Nos acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja e que a vida só tem sentido quando encontramos a outra metade. Não nos contaram que já nascemos inteiros, que ninguém na vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta.

Nos fizeram pensar que uma fórmula chamada “dois em um”: duas pessoas pensando igual, agindo igual, que era isso que funcionava. Não nos contaram que isso tem um nome “anulação” e que só sendo indivíduos com personalidade própria poderemos ter uma relação saudável.

Fizeram-Nos acreditar que o casamento é obrigatório e que desejos fora de termo devem ser reprimidos.

Fizeram-Nos acreditar que os bonitos e magros são mais amados. Fizeram-Nos acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos e os que escapam dela estão condenados à marginalidade.

Não nos contaram que estas fórmulas são erradas, que frustram as pessoas, são alienantes, e que podemos tentar outras alternativas.

Ninguém nos vai dizer isto, cada um vai ter que descobrir sozinho. E aí, quando estiveres muito apaixonado por ti, vai poder ser muito feliz e vai adorar alguém.

“Vivemos em um mundo onde nos escondemos para fazer amor….embora a violência é praticada em plena luz do dia.” John Lennon

Não te preciso, eu te prefiro. Eu sei, é difícil, e é necessário deixar muitas coisas para trás, para pronunciar essas palavras. Entre outras coisas, é necessário abandonar a covardia e cobrir-se de coragem, coragem e paciência. Muita paciência.

Paciência para explicar que o fato de se preferir é que eu posso vir a amar e se valorar imensamente mais do que se eu preciso de você, porque isso significa que eu não preciso de suplementos para cobrir minhas carências ou os meus defeitos. Ninguém na vida tem a responsabilidade de completar o que me falta.

Com isso quero dizer que a única pessoa que necessitamos para viver é a nós mesmos. E eu, em pleno direito de usar minha liberdade emocional, eu escolho você para estar ao meu lado e desfrutar um do outro.

Decidi deixar de me escravizar e de me amarrar ao meu passado emocional. Não permitirei que os outros definam quem eu sou. Vou procurar a maneira de expressar todo o meu ser e a explorar o fundo do meu mar.

Então eu poderei ser eu mesma.

Comprometo-Me a não dar nunca o gosto dos outros sem antes me dar o gosto a mim mesma. Não vou me deixar levar por corrente de pessoas. Desde já me liberto do efeito estrangulador de meus pensamentos e trabalharei mais por minhas decisões que me façam sentir bem sobre a minha vida.

Destampar bandagens que tapam as minhas feridas, me ajudará a criar um laço profundo e verdadeiro contigo. Porque se você não ama com liberdade é preferível não amar, pois a dependência emocional destrói.

Eu escolho o amor e eu ainda sou dona de mim mesma. Porque o sentimento de amor mais forte que existe é o amor por si mesmo. Porque, como disse Perls:

“Eu sou Eu e Tu és Tu. Eu não estou neste mundo para atender às suas expectativas e você não está neste mundo para satisfazer as minhas.”

Eu sou eu… Um ser completo, ainda com as minhas carências. Tu és tu… Um ser completo, ainda com suas carências.

Se nos encontramos e nos aceitamos, se somos capazes de não questionar nossas diferenças e celebrar juntos os nossos mistérios, poderemos caminhar um ao lado do outro, ser mútua, respeitosa, sagrada, e amorosa companhia em nosso caminho.

Tu és tu. Eu sou eu. Se em algum momento ou em algum ponto, nos encontramos, será maravilhoso. Se não, não pode ser sanadas.

Falta de amor a mim mesmo, quando na tentativa de agradá-lo me assumiu. Falta de amor a ti, quando tento que você seja como eu quero, em vez de aceitar como realmente és.

Tu és tu. E eu sou eu.”

→ 10 Hábitos Dos Casais Felizes

O que é preciso para ser feliz em um relacionamento?” é a pergunta que coloca o doutor Mark Goulston, psiquiatra, consultor empresarial, escritor e palestrante internacional, que propõe algumas dicas para melhorar a vida em casal.

Se bem que não existe um segredo mágico para isso, Goulston afirma que sua experiência lhe fez notar que os casais mais felizes tendem a ter certos hábitos que contribuem para o seu bem-estar.

Os 10 Hábitos

  1. 1. Eles vão para a cama ao mesmo tempo
    De acordo com Goulston, os casais felizes costumam resistir à tentação de ir deitar-se em diferentes momentos. “Eles vão para a cama ao mesmo tempo, mesmo se um dos dois se levanta, em seguida, para fazer coisas enquanto seu parceiro dorme”, diz, acrescentando que “quando tocam sua pele ainda sentem um pequeno formigueiro, a menos que um ou ambos estejam tão cansados como para sentir-se sexualmente excitados”.
  2. 2. Cultivam interesses comuns
    Quando a paixão baixa os seus níveis, é comum que as pessoas percebam que têm poucos interesses em comum. Por isso, não há que subtrair a importância das atividades que podem desenvolver e desfrutar em conjunto, diz o especialista.
    “Se os interesses comuns não estão presentes, os casais felizes os desenvolvem”, afirma, recomendando também ter atividades separadamente, para que a relação não se torne rotina dependente.
  3. 3. Andam de mão, ou seguem um ao lado do outro
    Em vez de que um dos dois vai ficando para trás porque anda mais lento ou pára para ver algo, Goulston recomenda andar confortavelmente ao lado do casal, e melhor ainda se você tomar a mão. Se a pessoa quer parar para observar alguma coisa, é melhor fazê-lo juntos, ou se perde o sentido de companhia.
  4. 4.Confiam e perdoam
    Os desentendimentos ou discussões rotineiras que não chegam a resolução, os casais felizes não se desgastam, perdoam-se mutuamente e confiam um no outro, em vez de guardar rancor e ficar de má vontade na relação.
  5. 5. Concentram-Se mais no que o seu parceiro faz bem o que faz mal
    Se você começar a procurar coisas erradas em seu parceiro, você vai sempre encontrar algo. Se você fizer o contrário, ou seja, procura o bem, também encontrar coisas. “Tudo depende de o que você quer pesquisar. Os casais felizes observam o lado positivo”, diz o especialista.
  6. 6. Se abraçam ao se reencontrarem depois do trabalho ou atividades
    “A nossa pele tem uma memória de “boas carícias” (amor), “más carícias” (abuso) e “sem carícias” (descuido). Os casais que se cumprimentam com um abraço mantêm a sua pele banhada por “boas carícias”, afirma Mark.
  7. 7. Dizem “eu te amo” e “tenha um bom dia” todas as manhãs
    É uma forma de cultivar a paciência e a tolerância, pois é uma boa forma de começar um dia que trará problemas, dificuldades e outras moléstias que poderiam ocorrer no trabalho.
  8. 8. Dizem “boa noite” cada noite, independentemente de como se sentem
    “Isto diz ao seu companheiro que, sem se importar com o mal que está com ele ou ela, ainda queres estar na relação. Diz que o que você e seu parceiro têm é maior do que qualquer incidente perturbador”, explica o psiquiatra.
  9. 9. Telefonam ou enviam uma pequena mensagem para seu parceiro durante o dia
    Chamar ou enviar uma pequena mensagem, perguntando como vai o dia um do outro, é um hábito dos casais felizes, diz Goulston. Ajuda a manter a cumplicidade e de acesso ainda mais quando não se vêem, e permite estar mais em sintonia quando se vêem depois do trabalho. Você pode saber se o seu parceiro está tendo um dia horrível ou teve um grande realização que podem compartilhar quando se reencontram.
  10. 10. Sentem-se orgulhosos de estar com o seu parceiro
    Para os casais felizes gostam que os vejam juntos e quando estão em público costumam dar a mão, apoiar a mão sobre o ombro, costas ou joelho do outro, etc., Mostram a conexão que existe entre eles, às vezes sem se dar conta.

Goulston indica que um hábito é um comportamento discreto, que para se transformar em automático, precisa de um pouco de esforço para mantê-lo e poder cultivá-lo. Neste sentido, diz que aqueles que têm problemas de casal, podem selecionar um dos pontos assinalados e levá-lo a cabo. Além disso, se no começo não funciona, aconselha a não desesperar e simplesmente refazê-lo.