10 chaves para manter a paixão de seu parceiro

Os filmes, romances e contos nos fazem crescer acreditando em um mundo que não é tal como o vivenciamos. Entre príncipes azuis, fadas, Romeos e Julietas, parece que embora esperássemos que o amor fosse algo eterno, que ao chegar fará com que nos sintamos plenos para o resto da vida. “E foram felizes e comeram perdizes…”Mas, na realidade, após alguns anos de convivência custa muito manter o ardor do casal.
O namoro é a estação anterior ao casamento, e este, por sua vez, a da família. O que mais pedir? Depois da cerimônia, e já instalados no nidito de amor, os cônjuges relaxam seu estresse e se deixam fluir, aparecendo os “detalhes” que o outro não gosta do seu “bem-amado”.
Assim começa a rotina, dois mundos que convivem sob o mesmo teto, e com o correr dos dias, meses, anos, a paixão começa a se extinguir, pois “aqueles dois”, que se casaram, acreditavam que isso era tudo –sem perceber– que recém tudo começava.
Mas, se o amor é sagrado, eterno e a chave da realização pessoal, por que às vezes nos sentimos presas, frustradas, ou vazias? Porque nos esquecemos de que o amor é uma energia que requer movimento, uma fonte de vida que precisa ser alimentada com fatos, com palavras, com espaços.
O amor há que cuidar dele, não porque ele é frágil, mas porque é vida. Dicas:
Não abandonarte ao conforto e conformismo: Tu és uma bela carruagem que leva a experiência de sua existência, não abandone seu corpo, cuide de si, alimente-se de forma responsável e faça exercício.
Não postergue o amor: há Sempre muitas coisas para fazer, no entanto, não postergue os momentos de intimidade para outro dia em que sua agenda está mais leve, desfrutar de seu parceiro é fundamental para a sua saúde emocional e a do link.
Não guardes agastamentos: no momento Em que algo te incomoda, háblalo, se você guarda dentro de si como um tesouro precioso, se converterá com o tempo em um vulcão em erupção.
Não deixe de lado as coisas que te motivam: Estar casada não é sinônimo de privação de liberdade, não deixe de fazer as coisas que gosta, mudar a rotina te dará endorfinas e novos temas de conversa para compartilhar com o seu parceiro.
Não espere que seu parceiro adivinhe o que você precisa: Se precisar de alguma coisa, ou você tem um desejo romântico, não deixe que a telepatia ou ao acaso. Aprenda a pedir, o pedido é uma declaração que se aproxima a um pedido. Às vezes, o outro não tem a força mental suficiente para “adivinhar” o que você está pensando, é humano.
Sorpréndele: todos nos lisonjeia que o nosso companheiro nos surpreenda com um detalhe, um telefonema, um jantar especial, uma carta, uma canção dedicada, estes pequenos prazeres renovam a magia do amor.
Conecte-se com sua voz interna: Como seria seu par ideal? Você está sendo? Se você se conectar com o seu parceiro ideal, você aprenderá a se comportar como ela e lhe farás saber a teu casal real como queres que te tratem.
Desmitifica as crenças sobre o amor: Nada é “para sempre”, porque somos mortais. Não inicie as relações eternizando ou crer que, porque se apaixonaram será para toda a vida. Você tem que regar a planta todos os dias.
Aceite seu parceiro como ele é: Ok implica amar, ama o outro como um todo, mesmo que tenha coisas que não lhe agradarem. Não queira alterá-lo, porque desse modo o que você está negando, e esse outro é alguém legítimo, autônomo e diferente de você.
Sei expressiva: diga o que sente, como sente, o que gosta, o que não se gosta, chega a acordos, negocia, não se ruas das coisas, a comunicação é vital em toda relação humana.
Fonte

7.764 respostas em “10 chaves para manter a paixão de seu parceiro”